Especialidade de Orquídeas Avançado Respondida - Desbrava7 | Especialidades Respondidas | Desbravadores

Especialidade de Orquídeas Avançado Respondida

em 15/08/2022

Antes de ir conferir a Especialidade de Orquídeas Avançado Respondida, leia com atenção a seguir:

1. Não entregue o relatório sem estudar, eu quero ajudar vocês, mas a intenção nunca foi investir pessoas que não merecem ser investidas.

2. No final da página se encontra todas as fontes de pesquisa, para se aprofundar mais sobre os assuntos, dê uma olhada.

3. Revise as respostas, nem sempre acertamos, acontece um erro aqui, outro ali.

Agora pode ir conferir a especialidade e adicionar mais uma na faixa!
 
Especialidade Orquídeas Avançado Respondida

Especialidade de Orquídeas Avançado Respondida



1. Ter a especialidade de Orquídeas.

Veja Especialidade de Orquídeas Avançado Respondida.

2. Desenhar ou prensar uma orquídea e identificar o seguinte:

Item prático.

a) Sépalas.
b) Pétalas.
c) Coluna.
d) Antera.
e) Polínias.
f) Labelo.
g) Estigma.


http://www.verdeemfolha.com

3. Qual a principal diferença entre orquídeas monopodiais e simpodiais?

R: As orquídeas monopodiais tem uma única haste principal, que cresce verticalmente e produz uma série de folhas na gema apical em sua ponta de crescimento. Esta ponta de crescimento, no final da haste, estende-se continuamente, e as hastes de flores emergem da haste principal entre os nós acima de cada folha. A haste pode, ocasionalmente, gerar ramos, mas isto é muito pouco frequente.

As orquídeas simpodiais (ou de crescimento basítona) tem um rizoma a partir do qual emerge uma série de brotos, normalmente um por ano. Cada novo broto que amadurece torna-se um pseudobulbo.



4. O que são "cultivares"?

R: Variedade de planta cultivada que, a partir de uma espécie natural, é submetida a melhoramento genético, apresentando características perfeitamente identificáveis que a distinguem de outras variedades.

5. Como funciona a "reprodução" por meristema? Com que objetivo ela é praticada?

R: Meristema é um tecido vegetal responsável pelo crescimento e formação de novas estruturas, ele é capaz de se dividir e multiplicar promovendo o crescimento das plantas. Os meristemas são encontrados em brotos, gemas, no ápice caulinar e radicular.

Devido esta característica de intensa divisão celular é possível, a partir de um broto da planta mãe, isolar o meristema e obter novas plantas, todas idênticas a planta mãe, inclusive com a mesma época de floração.

6. O que são Keikis?

R: São os brotos que surgem a partir de orquídeas adultas. Esta estrutura é frequentemente chamada pelos orquidófilos de keiki (palavra havaiana que significa bebê).

7. Listar 3 utilidades das orquídeas para o homem.

R: A mais importante para a indústria é a baunilha, utilizada na aromatização de bolos, sorvetes, balas e doces. Algumas espécies são localmente utilizadas para produção de aromatizantes de chá, por exemplo, espécies perfumadas de Jumellea, perfumes ou tabaco. Na Turquia usa-se salepo, uma farinha feita dos tubérculos da Anacamptis morio, na preparação de um sorvete conhecido como dondurma. A Cyrtopodium punctatum que é utilizado pela indústria farmacêutica no preparo de medicamentos contra a tosse e pomadas cicatrizante e anti-inflamatória.

8. Conhecer os elementos essenciais ao crescimento de orquídeas?

R: Como todo vegetal, para bom desenvolvimento e crescimento, as orquídeas requerem luminosidade (temperatura), água (irrigação e umidade) e nutrientes (em quantidades balanceadas e equilibradas), onde estão as plantas. Pela diferença de tonalidade das folhas é possível perceber se existe excesso ou falta de luz.

9. Nomear, pelo menos, 2 espécies de orquídeas que podem crescer nas seguintes condições na região em que vive:

a) Ao ar livre, em um jardim comum ou uma rocha.
R: Catasetum e Phragmipedium

b) À sombra ou meia luz
R: Zygopetaluns e Cattleya aclandiae.

c) Em uma estufa não aquecida
R: Stanhopeas e Laelias

d) Em uma estufa aquecida
R: Broughtonia e Aerides

10. Citar alguns fatores que podem contribuir para que uma espécie de orquídea entre em "perigo de extinção".

R: Coleta indiscriminada, comércio ilegal e supressão de seus habitats (desmatamento e o avanço das cidades).


11. Explicar os requisitos de quarentena exigidos em seu país em relação à importação de orquídeas.

  • Banir o hábito de adquirir orquídeas de procedência duvidosa, principalmente as vendidas nas ruas, podem ser fruto da coleta ilegal da flora, ameaçando a espécie nativa;
  • Os exemplares podem estar infectados por parasitas, sendo transmitidos às plantas que já possuímos;
  • Mesmo que o exemplar tenha sido originado a partir de métodos de propagação in vitro, em laboratório, e cultivada dentro de estufas com parâmetros controlados, existe a possibilidade de o exemplar em questão estar com alguma praga ou doença;
  • Toda orquídea nova adicionada à coleção seja submetida a um período de quarentena, mantida em um local separado das demais plantas. Não é necessário aguardar, literalmente, os quarenta dias, mas é importante que haja um tempo suficiente para que possamos detectar a presença de fungos, pulgões, cochonilhas ou caramujos, por exemplo. Os vírus, infelizmente, não são facilmente identificáveis, sendo que a confirmação de sua presença costuma depender de exames laboratoriais;
  • Uma inspeção cuidadosa e alguns dias de observação, para que nos certifiquemos de que tudo está em ordem;
  • O transporte de organismos vivos, incluindo as orquídeas, é proibido pelo regulamento dos Correios. O mesmo ocorre em relação à importação ou exportação destas e de outras plantas, procedimentos que requerem um certificado fitossanitário, atestando que o material encontra-se livre de doenças;
  • Não adquirir sementes de orquídeas e outras plantas à venda em sites internacionais. No caso específico das orquídeas, o mais provável é que estas sementes não sejam verdadeiras, já que se trata de um material biológico quase microscópico, de difícil germinação, que não é comercializada por produtores sérios. Além disso, a importação de sementes burla esta norma fitossanitária e traz consigo o risco da introdução de uma nova doença capaz de se espalhar entre a flora nativa, de modo análogo ao que temos observado nos últimos tempos, infelizmente, entre os seres humanos.

12. Explicar o processo de crescimento de sementes de orquídeas nas condições existentes em um vaso de vidro.

R: Como as sementes das orquídeas são muito pequenas e desprovidas de reserva, na natureza, para germinarem dependem da associação de fungos micorrízicos, sendo que para cada grupo de orquídeas as espécies do fungo variam.

Técnicas assimbióticas que são in vitro que são a base de um meio nutritivo que contenha os minerais essenciais para a planta e açucares, substituindo assim a função do fungo.

Quanto a métodos de semeio in vitro existem diversas técnicas hoje em dia como uma caseira q dispensa uma câmara de fluxo laminar ou autoclave que são 2 equipamentos de laboratórios e bem caros, sendo que este método é baseado em panela de pressão para esterilizar os frascos e a seringa fazendo o papel de câmara de fluxo laminar esterilizando as sementes através de uma solução de água sanitária a 10%, porem este é um método mais trabalhoso, exige frascos de vidro e muito mais tempo para sua realização.

Outra técnica elimina o uso da panela de pressão e consiste no uso da esterilização química dos frascos com uma solução de água sanitária, ao qual será mais detalhada no vídeo e o mesmo uso da seringa para esterilização das sementes com a mesma água sanitária do método anterior. isso nos permite o uso de frascos de plástico que podem ser aqueles tipos de sorvete para festas com uma tampa com uma boa vedação sendo recomendado frascos em geral de 145, 146ml dependendo da marca e posso falar que esse método é bem mais prático em termos de execução e bem mais rápido que o anterior e também a taxa de contaminação é bem menor, embora contaminação seja qual for o método empregado sempre terá, pois é natural quando se trata de semeios e recultivos. Este método se estende para o recultivo de frascos que estejam super povoados, o que antigamente era um processo exclusivo de laboratórios, mas com essa técnica foi possibilitado fazer recultivos caseiros transferindo plantas de um frasco a outro sem uso de capela de fluxo laminar se baseando na água sanitária, uma pinça, álcool para esterilizar a pinça e fogo para flambar a pinça.

Das técnicas caseiras temos que considerar alguns pontos antes de iniciar os trabalhos. Primeira delas é o local onde serão colocados os frascos. Esses locais em geral devem ser locais que tenha alguma coisa de luminosidade indireta, mas que não seja muito intensa, podendo ser um ambiente dentro de casa próximo a uma janela, em prateleiras, ou caso possa fazer pode-se fazer estantes com lâmpadas para iluminação artificial mas sem usar lâmpadas muito fortes ou ainda como alguns laboratórios já tem feito que é cultivar os frascos com luz natural com sombreamento adequado em um ambiente semelhante a um orquidário, em fim existem vários locais para colocar os frascos, mas todos eles tem que ser protegidos de ventanias, chuvas, ter luz na quantidade adequada e de pouca movimentação de pessoas.

OBS. Sempre que utilizar qualquer material ou produto químico, não se esqueça de usar os EPI´s (Equipamentos de Proteção Individual).

13. Descrever a distribuição mundial das orquídeas e analise como o conhecimento da altura acima do nível do mar, do habitat nativo de uma orquídea é importante para quem a cultiva.

R: Até a atualidade já foram descritas mais de 45.000 espécies distribuídas em quase todas as partes do planeta. Podem ser encontradas em várias partes do mundo, desde o Ártico até os Trópicos, ocorrendo a maior concentração e abundância de gêneros e espécies nas regiões mais quentes e úmidas do globo, principalmente nas florestas tropicais americanas, onde as noites são frescas apresentando também alto teor de umidade. Encontramos as orquídeas desde o nível do mar até mais de 4000 m. de altitude, sendo mais frequentes nas altitudes entre 500 e 2000 m. Devido ao fator umidade atmosférica no local do cultivo das plantas, estar entre 80 e 90% e pela incidência solar no período da manhã, entre as 07h00min e 10h00min da manhã. A temperatura ideal variar em torno dos 15º a 30º C.

Na figura abaixo você verá a distribuição das espécies de orquídeas.
 

14. Cultivar uma pequena coleção de orquídeas (de, pelo menos, 2 gêneros) até que floresçam (mínimo 4 diferentes orquídeas). Ao final do período, apresentar um histórico fotográfico mensal, acompanhado de anotações sobre o desenvolvimento e cuidados necessários durante cada mês, com a evolução de cada planta.

Agora é a sua vez! Item prático.

Especialidade enviada pela colaboradora Alessandra Somolinos.

Fontes pesquisadas:
www.verdeemfolha.com

Gostou do conteúdo? Compartilhe para alcançar mais pessoas!

Caso tenha alguma sugestão ou precise de ajuda, me chama lá no Instagram do blog @desbrava7 e comente aqui qual especialidade você quer que eu poste.





Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡