Especialidade de Arte Culinária Avançada Respondida - Desbrava7 | Especialidades Respondidas | Desbravadores

Especialidade de Arte Culinária Avançada Respondida

em 11/08/2020

Mulher fazendo pão em formato de coração

Especialidade de Arte Culinária Avançado, se você não tem, vem conferir!

Especialidade de Arte Culinária Avançado



1. Ter a especialidade de Arte Culinária.

Veja Especialidade de Arte Culinária Respondida.

2. 1 litro contém quantos ml? 1 xícara contém quantas colheres de sopa? 1 colher de sopa contém quantas colheres de chá?

R: 1 Litros = 1000 Mililitros;
1 xícara de chá = 165 g = 13 colheres de sopa;
1 colher de sopa = 3 colheres de chá.

3. Conhecer os diferentes tipos de forno disponíveis no mercado e as vantagens e desvantagens de cada um.

Forno a gás: Um dos mais tradicionais, o forno a gás é econômico se comparado ao modelo elétrico. Porém, como desvantagem, a queima a gás pode ser imprecisa e deixar alimentos com calor desigual, se o forno não apresentar sistema de distribuição, presente em exemplares mais modernos. O forno a gás é ideal para a produção de grandes quantidades de alimento.

Forno elétrico: Fornos elétricos consomem mais energia, mas, em compensação, esquentam produtos rapidamente, e fazem um bom trabalho de manter sua temperatura interna. Por esse motivo, fornos elétricos são indicados para o cozimento de alimentos como salgados ou massas, que passam menos tempo no calor.

Forno combinado: Uma das maiores inovações em equipamentos de alimentação, o forno combinado une vapor com ar quente seco, garantindo a variedade de procedimento. Dessa forma, tais máquinas podem assar, fritar, grelhar, cozinhas, entre muitos outros processos. Com fornos combinados, estabelecimentos podem agilizar seu atendimento, e até automatizar alguns preparos.

Fornos de Convecção ou de halogênio: Fornos de rápida circulação de ar e alto desempenho, que são capazes de cozer alimentos uniformemente, de forma ágil. São muito utilizados em cozinhas que prezam pela velocidade, como as de restaurantes fast-food, hotéis, cafeterias ou lojas de conveniência.

Forno para pizza: Fornos para pizza normalmente concentram calor em suas próprias câmaras, dispensando o uso de sistemas de ventilação e melhorando a qualidade e a padronização dos produtos. São amplamente utilizados em pizzarias, restaurantes de fast-food, e padarias.

Micro-ondas: Os fornos micro-ondas são limitados a certos preparos. Apesar de ser um forno, sua função principal é esquentar ou descongelar alimentos e não cozinhá-los. Ele é útil para preparos rápidos e não substitui um forno comum. É uma boa opção para quem mora sozinho e para quem consome comida ou marmitas congeladas. Para uma casa de família não supre as necessidades, servindo apenas como auxiliar.

4. O que é intoxicação alimentar? Como preveni-la?

R: É uma doença que tem como causa a ingestão de alimentos ou bebidas contaminados, seja por fungos, bactérias, microrganismos ou vírus que afetam o sistema digestivo.

Para evitar a intoxicação alimentar, adote os seguintes cuidados:

· Lave bem as mãos antes de manusear os alimentos;

· Limpe bem os utensílios a serem usados no preparo dos alimentos;

· Cozinhe bem os alimentos, em especial as carnes;

· Evite deixar os alimentos expostos à temperatura ambiente por mais de duas horas;

· Para cozinhar, use água de procedência confiável;

· Reaqueça bem o alimento cozido, caso vá consumi-lo posteriormente;

· Lave em água corrente frutas, legumes e verduras, colocando-as, na sequência, em solução de água sanitária ou produtos específicos;

· Tenha muita atenção à data de validade dos alimentos;

· Evite o contato do alimento cozido com o cru;

· Preste bastante atenção ao tempo de conservação dos alimentos em freezer;

5. Saber por quanto tempo os seguintes alimentos podem ser guardados na geladeira:

a) Leite.
R: 2 dias a 7ºC (após aberto)

b) Ovos crus.
R: 15 a 30 dias

c) Ovos cozidos.
R: 7 dias a 10ºC

d) Maionese.
R: Até 2 meses a 4ºC (após aberta)

e) Carne.
R: 3 dias a 4ºC

f) Sobras de comida.
R: 3 dias a 4ºC

g) Hortaliças.
R: 2 a 3 dias a 10ºC

6. Conhecer e praticar as boas práticas de higiene ao preparar/manipular alimentos.

R: Cuidados com higiene do ambiente. Lavar bem os alimentos. Manter os alimentos refrigerados adequadamente. Não utilizar os mesmos utensílios (facas, tábuas) sem lavá-los antes de manipular alimentos; Manter os alimentos acondicionados em embalagens e recipientes apropriados e identificados.


7. Preparar 3 tipos de saladas. Como se faz para manter as verduras das saladas frescas?

Item prático.

8. Planejar cardápios contendo café da manhã, almoço e jantar para 1 semana, escolhendo, pelo menos, três pratos nos quais restos de outras refeições possam ser utilizados.

Item prático.

9. Preparar 1 desjejum equilibrado seguindo a orientação da pirâmide alimentar.


Item prático.
Veja Pirâmide Alimentar.

10. Preparar o almoço ou o jantar balanceado para sua família durante, pelo menos, 5 dias. (Podem ser dias seguidos ou finais de semana).

Item prático.

11. Saber cozinhar arroz integral e soja corretamente.


12. Explicar por que devemos ter cuidado ao utilizar ingredientes pouco saudáveis, como:

a) Vinagre.
R: Apesar de ser útil na destruição da E. coli, essa não é a única bactéria que o vinagre destrói. Algumas delas, que colaboram na digestão, também podem ser destruídas no processo, provocando uma irritação intestinal que pode causar diarreia.

Para evitar prejuízos a saúde, a recomendação é sempre diluir o vinagre em água (adicione algumas colheres de chá de vinagre a um copo de água) já que beber vinagre de maçã não diluído durante um período prolongado pode corroer o esmalte dos dentes. Fazer a higiene bucal depois de ingeri-lo pode ajudar a diminuir o dano potencial ao essa camada protetora que reveste os dentes.

Além disso, pessoas diagnosticadas com diabetes ou gastroparesia – distúrbio que impede o estômago de realizar o processo digestivo na velocidade adequada – são aconselhadas a evitar o vinagre de maçã. Quem faz uso de medicamentos prescritos deve consultar um médico já que o vinagre de maçã pode interagir com algumas medicações.

b) Shoyu ou molho de soja.
R: Escuro, salgado, com um sabor singular o molho shoyu é muito utilizado como acompanhamento no tempero de saladas, carnes e vegetais. No entanto, é preciso atenção, pois esse é um produto que pode fazer mais mal do que bem à saúde, se consumido em excesso. Uma das principais desvantagens do shoyu é que ele é muito rico em sódio. Para se ter uma ideia apenas uma colher de sopa de molho shoyu contém toda a quantidade de sódio que um adulto pode ingerir em uma refeição. Uma colher de sopa tem 902 mg de sódio, sendo que o recomendado é que um adulto saudável consuma, no máximo, 2,3 mil mg de sódio por dia, e quem sofre com hipertensão, 1,5 mil mg. O sódio em excesso é prejudicial, pois aumenta a pressão arterial, favorecendo problemas cardiovasculares e também retenção de líquidos.

O processo de fabricação industrial, que envolve solventes na produção, pode ainda facilitar o aparecimento de câncer.

De acordo com um estudo da Food Standards Agency as altas temperaturas usadas na produção podem favorecer o surgimento de substâncias químicas cancerígenas conhecidas como cloropropanois.

c) Glutamato monossódico (presente em temperos prontos).
R: É um aditivo muito comum que tem a capacidade de realçar sabores. No nosso corpo, o glutamato monossódico funciona como um neurotransmissor ao cérebro, que pode levar à agitação extrema e elevação dos níveis de estresse. Tem a capacidade de alterar comportamento, piorar casos de euforia excessiva, causar dores de cabeça e enjoos e diversas outras complicações à saúde. O glutamato monossódico pode levar à necrose neuronal aguda em várias regiões do cérebro, incluindo o hipotálamo. Por isso, o consumo frequente de alimentos carregados da substância pode trazer danos muito graves à longo prazo. Ocorrem alterações na memória, nas sensações, no comportamento, na cognição e nos movimentos são alguns dos principais sintomas apresentados por indivíduos que apresentam sensibilidade ou exageram na ingestão deste elemento.

d) Enlatados.
R: Normalmente, os alimentos enlatados tem uma alta quantidade de conservantes. Durante o processo de conservação dos alimentos, o teor de vitamina C deles fica bastante reduzido. O próprio cozimento provoca a perda de nutrientes, mas em processos industriais, os efeitos negativos da conservação seriam ainda piores. Se ao comprar você perceber que a lata já está amassada, evite comprá-la, para você não ter nenhum risco ao consumir o alimento. É fundamental que a lata seja higienizada. A limpeza pode ser feita com água corrente e uma buchinha. Latas que não passam por esse procedimento de lavagem podem causar doenças como a leptospirose. A bucha de lavar louça não deve ser a mesma da limpeza das latas. Para fugir dos resíduos, tenha uma bucha específica para cada uso. E, se sobrar algum restinho, nada de mantê-lo na embalagem. (Aprenda a guardar os alimentos e conserve os nutrientes por mais tempo). Se permanecerem na lata, por serem muito condimentados, os alimentos acabam criando fungos. Dá, inclusive, para notar a levedura que se forma ao redor da lata.

e) Embutidos.
R: Está relacionado o consumo de carnes processadas com o surgimento de câncer de colorretal. Dados divulgados afirmam que cada porção de 50 gramas de carne processada ingerida por dia, aumenta em 18% o risco de câncer colorretal. Exemplos que representam 50g são: uma salsicha ou duas fatias de bacon. No processamento da carne utiliza-se conservantes como o nitrato e o nitrito, excesso de sal e as substâncias presentes na fumaça (no caso do processo de defumação), colaboram para o surgimento de câncer de estômago e intestino (cólon e reto). Isto ocorre porque durante este processamento, pode ocorrer a formação de compostos químicos cancerígenos (os N-nitrosos e hidrocarbonetosaromáticos policíclicos).

13. O que a cafeína faz ao corpo? Faça uma lista de, pelo menos, 5 alimentos que contêm cafeína.

R: É sabido que a cafeína tem um efeito direto sobre o sistema nervoso central, fazendo com que fiquemos mais alerta. Quantidades excessivas de cafeína podem aumentar a frequência

cardíaca, causar insônia, ansiedade e outros efeitos colaterais. Entre aqueles que consomem a substância regularmente, a falta do estimulante pode resultar em dores de cabeça e irritabilidade.

O corpo humano processa a cafeína de maneiras diferentes. Sendo assim, fatores como o sexo, a raça e o uso de anticoncepcionais podem influenciar no efeito da substância no organismo.

De acordo com o New York Magazine, as mulheres metabolizam a cafeína mais rapidamente do que os homens. Ainda para elas, o uso de pílulas anticoncepcionais pode reduzir essa velocidade para 1/3 em comparação com mulheres que não utilizam o método. No caso dos fumantes, o processo acontece duas vezes mais rápido do que com não fumantes. Os asiáticos também costumam reagir mais rapidamente à cafeína do que outras populações.

5 alimentos que contêm cafeína:

Café
Café preto (1 xícara de café): de 95 a 200 mg de cafeína
Café instantâneo (1 xícara de café): 60 a 120 mg de cafeína
Café expresso (1 xícara de café): 40 a 75 mg de cafeína
Café descafeinado (1 xícara de café): 2 a 4 mg de cafeína (pois é…)

Chá
Chá mate (1 xícara de chá): 20 a 30 mg de cafeína
Chá verde (1 xícara de chá): 25 a 40 mg de cafeína
Chá preto (1 xícara de chá): 15 a 60 mg de cafeína

Refrigerante
Coca-Cola (350 ml): 30 a 35 mg de cafeína
Coca-Cola Zero (350 ml): 35 mg de cafeína
Guaraná Antártica (350 ml): 2 mg de cafeína
Guaraná Antártica Zero (350 ml): 4 mg de cafeína
Pepsi (350 ml): 32 a 39 mg de cafeína
Sprite (350 ml): Não contém níveis válidos de cafeína

Bebidas energéticas
Burn (250 ml): 36 mg de cafeína
Monster (250 ml): 80 mg de cafeína
Red Bull (250 ml): 75 a 80 mg de cafeína

Chocolate
Chocolate ao leite (100 g): 3 a 30 mg de cafeína
Chocolate amargo (100 g): 15 a 70 mg de cafeína
Cacau em pó (100 g): 3 a 50 mg de cafeína

Achocolatados
Achocolatados em geral (250 ml): 4 a 5 mg de cafeína
Achocolatado meio amargo (250 ml): 17 a 23 mg de cafeína



14. Preparar 25 receitas, sendo que, no máximo, 5 poderão ser de doces ou sobremesas. Adicioná-las ao seu caderno (ou pasta) de receitas. Obs.: As receitas preparadas na especialidade de Arte culinária não contam para esse requisito.

Item prático.

Fontes pesquisadas:
convertlive.com | receitas.gratis | hfne.com.br | www.dicasonline.com | www.drogarialiviero.com.br | www.gndi.com.br/saude | www.gazetadopovo.com.br/viver-bem | panelux.com.br/blog | www.lojabrazil.com.br/blog | pt.wikihow.com/Manter-a-Salada-Fresca | www.todamateria.com.br | www.tudogostoso.com.br | www.svb.org.br/201-receitas | www.megacurioso.com.br | segredosdomundo.r7.com | veja.abril.com.br/saude | www.greenme.com.br | revistacasaejardim.globo.com | blog.tudogostoso.com.br | www.cozinhandopara2ou1.com.br | www.minhavida.com.br | www.natue.com.br |

-- ♥ --

Especialidade enviada pela colaboradora Alessandra Somolinos. 

Se você também quiser colaborar com o D7 enviando alguma especialidade que ainda não tem no blog, é só enviar para o e-mail desbrava7blog@hotmail.com

Se inscreva no canal e fique por dentro de todo conteúdo!


Baixe a Especialidade.
Clique AQUI e baixe a especialidade SEM RESPOSTAS.
Clique AQUI e baixe a especialidade COM RESPOSTAS.

Lembre de adicionar suas respostas ao relatório, fiz ele no word para que você pudesse editar do seu jeitinho. Qualquer dúvida, me procurem!

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡