Especialidade de Protozoários Respondida - Desbrava7 | Especialidades Respondidas | Desbravadores

Especialidade de Protozoários Respondida

em 7/08/2020


Especialidade de Protozoários, foi MUITO pedida, então bora logo pegar mais essa especialidade!

Especialidade de Protozoários



1. Quais as principais características dos protozoários que os colocam no reino protista? Quais as semelhanças e diferenças que eles têm em relação aos demais protistas (algas)?

R: O termo protozoário deriva das palavras em latim proto "primitivo" e zoon "animal", ou seja, animal primitivo. Isso porque já foram considerados animais por serem heterótrofos.

Esta classificação baseia-se nas estruturas de locomoção. Os protozoários são seres microscópicos, eucariontes, unicelulares e heterótrofos.

A maioria deles é aquático, de vida livre, mas alguns são parasitas e vivem dentro do corpo de outros seres vivos, inclusive dos humanos.

Por serem eucariontes, apresentam núcleo individualizado e sua única célula exerce todas as funções que normalmente há nos multicelulares: respiração, excreção e reprodução.

Uma característica típica de suas células é a presença de vacúolos contráteis ou pulsáteis, com função de realizar regulação osmótica.

Existem três tipos de estruturas locomotoras: os pseudópodes, os cílios e os flagelos. Os pseudópodes são expansões transitórias do citoplasma, os cílios são filamentos curtos e numerosos, enquanto os flagelos são estruturas mais longas e que, geralmente, ocorrem em menor número.

A reprodução pode ser de forma assexuada e sexuada.

Semelhanças e diferenças entre eles:
Protozoários são seres microscópicos, sendo a maioria aquática. Alguns são parasitas, podendo provocar doenças em seus hospedeiros, como a amebíase, leishmaniose e doença de Chagas; e há também indivíduos que desempenham relações harmônicas com outras espécies. Podem reproduzir assexuadamente, por divisão binária, ou sexuadamente.

Quanto às algas, são organismos aquáticos ou de ambiente terrestre e úmido. A maioria das espécies têm suas células dotadas de parede celular, geralmente constituída por celulose; e possuem cloroplastos em seu interior, auxiliando na fotossíntese. O corpo das algas multicelulares, filamentoso, é chamado talo. Quanto à reprodução, esta pode ser assexuada, por divisão binária ou fragmentação; ou sexuada. São unicelulares ou pluricelulares, sem tecidos verdadeiros.

2. Ser capaz de identificar, por meio de desenho ou figura, 5 protozoários comuns, dando o seu nome científico.

Item prático.

Temos abaixo exemplos de protozoários, por meio deles, busque o desenho ou figura conforme pede o anunciado e dê o nome científico.

Doença de Chagas, malária, amebíase, giardíase, tricomoníase, leishmaniose cutânea.

3. Dê a classificação dos protozoários, dizendo suas características distintivas e, pelo menos, um exemplo em cada grupo e sua importância.

- Protozoários ciliados: Locomovem-se por cílios. Exemplo: Paramecium sp. (Observe a figura);

- Protozoários flagelados: Locomovem-se por flagelos. Exemplo: Trypanosoma cruzy.

- Protozoários Ameboides: Locomovem-se por meio de pseudópodes, que são prolongamentos do citoplasma. Exemplo: Entamoeba histolytica.

- Protozoários esporozoários: Não possuem estruturas especializadas para a locomoção. Exemplo: Plasmodium sp.

4. O que são pseudópodes? Qual sua função?

R: São projeções temporárias preenchidas na membrana citoplasmática de uma célula eucariótica ou um protista unicelular.

Podem ser usados para mobilidade ou para ingerir nutrientes e material particulado.

5. Como ocorre a reprodução dos protozoários? Como eles podem alterar suas características genéticas e tornarem-se mais resistentes a agressores?

R: A reprodução pode ser de forma assexuada e sexuada. A reprodução assexuada é a mais comum. Ela ocorre por: divisão binária e divisão múltipla. Enquanto isso, os paramécios realizam reprodução sexuada, através de um processo chamado conjugação.

Os protozoários podem adotar a forma de cisto quando o ambiente se torna desfavorável para a sobrevivência. Dessa forma o protozoário diminui de volume, perde organelas e formam uma casca resistente. Quando o ambiente se torna favorável, o animal passa à forma ativa.

6. Como ocorre a alimentação e respiração dos protozoários?

R: Com relação à nutrição, distinguem-se vários tipos de protozoários, desde os de alimentação heterotrófica, como a dos animais, até os que se alimentam de forma autotrófica, como fazem os vegetais. Nas formas livres de protozoários, a nutrição se faz à base de substâncias sólidas (incorporadas diretamente no protoplasma ou em certos vacúolos gástricos) como bactérias, fermentos e até outros protozoários. O paramécio, por exemplo, pode ingerir até cinco milhões de bactérias em 24 horas. Há formas de protozoários que, embora tenham nutrição fotossintética, por ação clorofílica, como as plantas, enquanto privados de luz também podem assimilar substâncias orgânicas.

Os protozoários capturam o alimento por fagocitose, dando origem aos fagossomos, que se fundem aos lisossomos, formando os vacúolos digestivos.

Após a digestão, dentro dos vacúolos, os restos são eliminados por clasmocitose.

A maioria dos representantes desse grupo tem respiração aeróbica, absorvendo oxigênio por difusão. Dependendo das condições ambientais, alguns protozoários podem formar cistos, retomando sua conformação original em condições favoráveis.

7. A amebíase e a giardíase são doenças gastrointestinais causadas por protozoários que são muito semelhantes. Cite 3 diferenças que as distinguem e como nós podemos preveni-las.

R: Amebíase é uma infecção do trato gastrointestinal (disenteria) causada por Entamoeba histolytica, pode manifestar-se como infecção aguda, crônica ou assintomática. Ocorre no intestino grosso, sendo desenvolvidas por pessoas de todas as idades.

Giardíase é uma doença gastrointestinal, ocorre no intestino delgado, sendo mais comum em crianças. Apresentar-se de forma assintomática ou com sintomas de diarreia, fezes aquosas, cólicas e dor no estômago que geralmente começam 1-2 semanas após infecção.

Para se prevenirem de ambas as doenças, você precisa manter hábitos de higiene em dia. Lavar bem as mãos antes das refeições, assim como as frutas, legumes e verduras. Ferver e cozinhar os alimentos e beber sempre água potável ou fervida também é formas de se prevenir.

8. Falar sobre a leishmaniose e como os cães estão relacionados com a propagação dessa doença protozoária.

R: No Brasil, o principal transmissor da leishmaniose visceral é o Lutzomyia longipalpis, conhecido popularmente como mosquito-palha, asa-dura, tatuquiras, birigui, dentre outros.

Nas zonas rurais, os hospedeiros da leishmaniose costumam ser raposas e gambás; e nas zonas urbanas, os cães domésticos.

Nos cães, a leishmaniose geralmente apresenta sintomas parecidos aos observados nos homens. Entre eles, destacam-se o aumento do fígado e do baço, diarreia, febre e perda de peso. Também podem ocorrer queda exagerada de pelos, crescimento e deformação das unhas e paralisia das patas traseiras.

No entanto, no Brasil o homem não tem importância como reservatório, ao contrário do cão - que é o principal reservatório do parasito em área urbana. Nos cães, o tratamento pode até resultar no desaparecimento dos sinais clínicos, porém eles continuam como fontes de infecção para o vetor, e, portanto um risco para saúde da população humana e canina.

A relação dos cães com esta doença está pelo fato dele ter contato quase que direto com seu dono. O mosquito pode infectar o animal que por sua vez infecta seu dono. Então, cuidado é sempre importante, principalmente para as áreas com elevado número de casos.

9. A malária é uma doença que causa muitas mortes na região amazónica e na África. Descreva qual sua forma de contágio, quais os seus principais sintomas e como podemos nos prevenir e tratar essa doença.

R: A malária é transmitida pela picada de mosquitos do gênero Anopheles contaminados por protozoários de três espécies: Plasmodium vivax, P. malariae e P. falciparum.

Sintomas
Esta doença provoca acessos de febre em intervalos cíclicos. Os sintomas mais comuns da malária são: febre alta; calafrios; tremores; sudorese; dor de cabeça, que podem ocorrer de forma cíclica.

Muitas pessoas, antes de apresentarem estas manifestações mais características, sentem náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

Prevenção
O uso de repelente, mosquiteiros, roupas que protejam pernas e braços, telas em portas e janelas e vacinação ajuda a prevenir e evitar o contágio da doença.

Tratamento
Após a confirmação da malária, o paciente recebe o tratamento em regime ambulatorial, com comprimidos que são fornecidos gratuitamente em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Somente os casos graves deverão ser hospitalizados de imediato.

O tratamento indicado depende de alguns fatores, como a espécie do protozoário infectante; a idade e o peso do paciente; condições associadas, tais como gravidez e outros problemas de saúde; além da gravidade da doença.

O tratamento da malária visa atingir ao parasito em pontos-chave de seu ciclo evolutivo, que podem ser didaticamente resumidos em:

a) Interrupção da esquizogonia sanguínea, responsável pela patogenia e manifestações clínicas da infecção;

b) Destruição de formas latentes do parasito no ciclo tecidual (hipnozoítos) das espécies P. vivax e P. ovale, evitando assim as recaídas tardias;

c) Interrupção da transmissão do parasito, pelo uso de drogas que impedem o desenvolvimento de formas sexuadas dos parasitos (gametócitos).



10. Desenhe o ciclo da Doença de Chagas, explicando cada fase. O que ela causa no ser humano? Como é transmitida? Como podemos preveni-la? Há tratamento?



O que causa ao homem
A doença de Chagas tem dois estágios: agudo e crônico. A fase aguda pode apresentar sintomas moderados ou nenhum sintoma. Entre os principais sintomas estão:

· Febre
· Mal-estar
· Inchaço de um olho
· Inchaço e vermelhidão no local da picada do inseto
· Fadiga
· Irritação sobre a pele
· Dores no corpo
· Dor de cabeça
· Náusea, diarreia ou vômito
· Surgimento de nódulos
· Aumento do tamanho do fígado e do baço

Os sintomas deste estágio da Doença de Chagas podem desaparecer sozinhos. Se eles persistirem e não forem tratados, a doença pode evoluir para sua fase crônica, mas somente após a fase de remissão. Podem-se passar anos até que outros sintomas apareçam. Quando os sintomas finalmente se desenvolverem, eles podem incluir:

· Constipação
· Problemas digestivos
· Dor no abdômen
· Dificuldades para engolir
· Batimentos cardíacos irregulares

Como é transmitida e prevenção
Doença de Chagas é uma inflamação causada por um parasita encontrado em fezes de insetos. É transmitida pelo Trypanosoma cruzi, um parasita da mesma família do tripanosoma africano, responsável pela doença do sono. O parasita pode ser encontrado nas fezes de alguns insetos, principalmente um conhecido como barbeiro, e é um dos maiores problemas de saúde na América do Sul, América Central e também do México. Devido à imigração, a doença também afeta pessoas em outros continentes atualmente.

É possível contaminar-se também com a doença a partir da ingestão de alimentos crus e contaminados com fezes do parasita, da transfusão de sangue ou transplantes de órgãos contaminados com a doença, do contato direto com o parasita e com outros animais que estejam infectados. A Doença de Chagas também pode ser congênita, no caso de mães infectadas que transmitem esse mal para o filho durante a gravidez.

Tratamento
O principal objetivo do tratamento da Doença de Chagas é matar o parasita causador, reduzir e aliviar os sintomas.

Se aparecerem os sintomas característicos da doença, tanto a fase aguda quanto a crônica necessitarão de tratamento.

Para a fase aguda, alguns medicamentos devidamente prescritos pelo médico podem ajudar. O mesmo não ocorre quando a doença já evoluiu para a fase crônica, em que remédios não bastam para o tratamento, mas podem ser usados por pessoas abaixo dos 50 anos para impedir que a doença progrida.

Outros tratamentos poderão se fazer necessários, dependendo dos sintomas apresentados pelo paciente, como problemas cardiovasculares ou digestivos. O médico deve dar a devida orientação para cada caso específico.

Fontes pesquisadas:
pt.slideshare.net/ingridavilez | www.todamateria.com.br | escolakids.uol.com.br | alunosonline.uol.com.br | maestrovirtuale.com | educacao.uol.com.br | educacao.globo.com | biomania.com.br | mundoeducacao.uol.com.br | saude.gov.br | ecodiagnostica.com.br | www.cuidamosdasaude.com.br | hospitalsiriolibanes.org.br | pt.wikipedia.org | www.minhavida.com.br |

-- ♥ --

Especialidade enviada pela colaboradora Alessandra Somolinos e pela Heloísa. 

Se você também quiser colaborar com o D7 enviando alguma especialidade que ainda não tem no blog, é só enviar para o e-mail desbrava7blog@hotmail.com

Se inscreva no canal e fique por dentro de todo conteúdo!


Baixe a Especialidade.
Clique AQUI e baixe a especialidade SEM RESPOSTAS.
Clique AQUI e baixe a especialidade COM RESPOSTAS.

Lembre de adicionar suas respostas ao relatório, fiz ele no word para que você pudesse editar do seu jeitinho. Qualquer dúvida, me procurem!

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡