Especialidade de Sistema Nervoso Respondida - Desbrava7 | Especialidades Respondidas | Desbravadores

Especialidade de Sistema Nervoso Respondida

em 18/04/2020

Imagem de um Cerebro

Especialidade de Sistema Nervoso, se você não tem, vem conferir e não esquece de compartilhar com seus amigos, a divulgação de vocês me ajuda muito!

Especialidade de Sistema Nervoso



1. Fazer um diagrama ou modelo de um encéfalo humano, incluindo as seguintes partes: medula, ponte, cerebelo, tálamo, hipotálamo, hipófise e cérebro. Descreva a função básica de cada um.

Encéfalo Humano

Cérebro: O cérebro está relacionado, entre outras funções, com atividades sensoriais, movimentos, aprendizado, percepção, inteligência e memória.

Hipófise: Produzir hormônios que regulam o funcionamento de outras glândulas endócrinas.

Cerebelo: É responsável por coordenar movimentos, garantir a postura corporal e desenvolver habilidades motoras.

Ponte: Formado por fibras nervosas que conectam várias partes do encéfalo, apresenta como principal função a transferência de informações.

Tálamo: Região localizada logo abaixo do cérebro que recebe mensagens sensoriais, com exceção das do olfato. O papel principal do tálamo é classificar o estímulo e enviá-lo para o local apropriado de processamento.

Hipotálamo: É uma pequena estrutura que está relacionada com a temperatura do corpo e com o relógio biológico. Relaciona-se também com a fome, sede e comportamento sexual.

Medula: Conduzir impulsos nervosos das regiões do corpo até o encéfalo, produzir impulsos e coordenar atividades musculares e reflexos.

2. O que é um neurônio? Desenhe um neurônio e identifique as suas partes. Por onde a informação entra no neurônio e por onde ela o deixa? O que é sinapse?

R: São células presentes no sistema nervoso e apresentam como principal função conduzir os chamados impulsos nervosos.

Neurônio

Dendritos: São extensões muito ramificadas responsáveis por receber os sinais químicos de outro neurônio.

Axônio: É uma extensão responsável por transmitir os sinais para outras células, como outro neurônio, glândulas ou músculos. Ele caracteriza-se por ser mais longo que os dendritos, podendo atingir até um metro de comprimento em algumas espécies.

Sinapse é a junção entre um neurônio e outra célula, onde são lançados neurotransmissores que atuam no transporte das informações de um neurônio para outra célula.

3. Quais são os órgãos e estruturas que compõem o sistema nervoso?

R: O nosso sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central, constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal e pelo sistema nervoso periférico (nervos cranianos e raquidianos). O encéfalo é formado pelo cérebro, cerebelo, bulbo, elementos importantes na constituição nervosa do nosso organismo.

4. Diferenciar Sistema Nervoso Autônomo Simpático e Sistema Nervoso Autônomo Parassimpático, descrevendo as principais atividades relacionadas a cada um deles.

R: O sistema nervoso simpático é a primeira das duas divisões do sistema nervoso autônomo, ele é responsável por preparar o organismo para responder a situações de estresse e emergência.

As suas principais atividades são aumentar a frequência cardíaca e a pressão arterial, liberar adrenalina, contrair e relaxar músculos, dilatar os brônquios, dilatar as pupilas, aumentar a transpiração.

O sistema nervoso parassimpático é a segunda das duas divisões do sistema nervoso autônomo, ele é responsável por fazer o corpo retornar a um estado emocional estável e de calma, além de controlar alguns sistemas e ações não conscientes, como a respiração.

As suas principais atividades são diminuir a frequência cardíaca, diminuir a pressão arterial, diminuir a adrenalina, diminuir a quantidade de açúcar no sangue, controlar o tamanho das pupilas.

5. Explicar como as drogas afetam a função dos neurônios, especialmente a sinapse. Fazer um compromisso de nunca usar drogas.

R: Drogas psicotrópicas são, portanto, aquelas que atuam sobre o nosso cérebro, alterando nossa maneira de pensar, sentir ou agir. A princípio podemos entender que todas as drogas recreativas conhecidas incluindo o álcool, tem por essência esta definição.

As drogas psicotrópicas, por serem também moléculas químicas, chegando ao cérebro, atuam interferindo na engrenagem da química cerebral, aumentando, diminuindo ou alterando a forma de atuação dos neurotransmissores (sinapse).

Dependendo da ação no cérebro, as drogas psicotrópicas podem ser divididas em três grandes grupos: as depressoras, as estimulantes e as perturbadoras.

As depressoras diminuem a atividade cerebral, ou seja, deprimem seu funcionamento e, por essa razão, são chamadas de "depressoras da atividade do sistema nervoso central" (SNC). A pessoa que faz uso desse tipo de droga fica "desligada", "devagar", "flutuando". São exemplos delas o álcool, os soníferos ou hipnóticos, os ansiolíticos, os opiáceos ou narcóticos e os inalantes ou solventes.

As drogas estimulantes aumentam a atividade do cérebro e recebem o nome técnico de "estimulantes da atividade do SNC". O usuário fica "ligado", "elétrico". Entre as drogas deste tipo encontram-se a cocaína, o crack, a nicotina (presente no cigarro), a cafeína e as anfetaminas.

As drogas perturbadoras não produzem mudanças do tipo quantitativo, como aumentar ou diminuir a atividade do cérebro. Elas fazem com que esse órgão passe a funcionar fora de seu normal, ou seja, a pessoa fica com a mente perturbada. São também chamadas de alucinógenas. Por essa razão, esse terceiro grupo de drogas recebe o nome técnico de "perturbadoras da atividade do SNC". Algumas drogas deste tipo são de origem vegetal como o THC (contido na maconha), a mescalina, certos tipos de cogumelos, lírio, trombeteira, e outras são de origem sintética como o LSD-25, o Êxtase (ecstasy) e os anticolinérgicos.

6. O que é reflexo? Faça o teste do reflexo patelar em alguém. (Instruções: peça para alguém ficar sentado com os pés sem encostar no chão. Gentilmente dê uma pequena batida abaixo do joelho). Explique porque esse reflexo ocorre (usar no seu relatório os seguintes termos: neurônio sensorial, neurônio motor, medula espinhal). Porque os médicos usam esse teste num exame físico?

R: Reflexos nada mais são do uma ação do seu corpo aonde, a mensagem da dor chega ao seu cérebro bem depois da atitude pelo próprio corpo ter sido tomada.

O reflexo patelar é clinicamente usado para determinar a sensibilidade dos reflexos de estiramento (no joelho).

Ao testar o reflexo patelar o músculo quadríceps é estirado, iniciando um reflexo de estiramento dinâmico, fazendo a perna se estender subitamente para frente. Trata-se de uma resposta medular do organismo, determinado por um estímulo. Ocorreu porque o tendão que sofreu a pancada possui terminações dendríticas de neurônio sensorial que foram modificados a funcionarem como perfeitos receptores de pressão. Ocorreu a transformação em receptores térmicos, enviando impulsos para a região cinzenta do nosso cérebro dentro da medula espinhal, onde ocorrem constantes sinapses com neurônios associativos e os neurônios motores.

Os médicos utilizam esse teste devido à informação que é colhida através da objetividade. Testando vários reflexos presentes na musculatura corporal, e em teoria, qualquer reflexo muscular pode ser medido e testado.

Se por algum acaso o paciente não apresente o reflexo desejado, podendo ele ser muito elevado ou apresentado abaixo do esperado, pode indicar o uso de doença neurológica. Tais exames conseguem nortear o médico, dizendo se eles estão nos nervos/plexos/raízes ou se estão na medula.

7. O que é neurônio sensorial? O que é adaptação? Demonstrar o que é adaptação fazendo o seguinte:

R: Neurônio sensorial é responsável por receber estímulos sensoriais e conduzir o impulso nervoso ao sistema nervoso central (SNC). Com esses neurônios você consegue diferenciar o quente do frio, por exemplo.

Adaptação: sf. Ação de adaptar; resultado desta ação.

Parte prática.

a) Descanse o seu braço numa mesa e coloque uma tampa (ou algo muito leve) sobre ele. Note o que você está sentindo naquele momento e um minuto depois, sem mover o braço de lugar.

b) Coloque um dedo de uma mão numa tigela com água fria e outro dedo de outra mão numa com água morna. Depois de 30 segundos, coloque os dois dedos numa tigela com água em temperatura ambiente. O que você sentiu em cada dedo?

c) Qual a lição espiritual que você pode tirar do conceito de adaptação?

R: Em Romanos 12:2 nos diz que “E não vos conformeis com este século, [...] para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

8. Quais são os sabores percebidos pelo paladar? Desenhe um mapa da sua língua, demonstrando quais partes dela responde aos seguintes sabores: doce, azedo, amargo e salgado. Instruções: mergulhe um cotonete em um dos seguintes: água com açúcar (para doce), suco de limão (para azedo), caldo de jiló ou guariroba (para amargo) e água salgada (para salgado). Depois, toque levemente em diferentes partes da sua língua. Note quais áreas na sua língua sentem o gosto da solução. Enxague com água pura e use um novo cotonete com outra substância.

R: Distinguimos quatro sabores básicos: amargo, azedo, doce e o salgado. Existe ainda um quinto sabor, que é conhecido com umami, entretanto, esse gosto só é observado em alimentos que possuem glutamato monossódico (temperos, por exemplo).


9. Fazer o esquema de um olho (modelo, desenho, etc.), identificando as seguintes partes: pupila, íris, córnea, esclera, cristalino, humor aquoso, humor vítreo, retina, nervo óptico. Explique a função de cada uma delas. Por que você tem um ponto cego? Encontre o seu ponto cego. Instruções: colocar um ponto preto bem pequeno no centro de uma folha branca. feche um dos olhos e olhe diretamente para frente. Segure o papel e vá movendo até que o ponto preto desapareça (geralmente isso ocorre quando o ponto está um pouco abaixo do nível do olho – isso é importante).


Pupila: Orifício central por onde passa a luz para encontrar o cristalino;

Íris: Estrutura muscular de cor variável, responsável por regular a quantidade de luz que entra no olho;

Córnea: É a parte transparente do olho, está localizada anteriormente e possui de 10 mm a 11 mm de diâmetro. Ela atua como meio refrator por possuir índice refracional maior que o do ar, além de garantir proteção contra micro-organismos;

Esclera: Onde estão inseridos os músculos que movem os globos oculares;

Cristalino: É uma lente biconvexa que orienta a passagem de luz até a retina modifica sua forma para garantir maior nitidez na visão;

Humor aquoso: Líquido fluido de cor clara que preenche a câmara anterior do olho;

Humor vítreo: Líquido viscoso e transparente que preenche a parte posterior da câmara;

Retina: É uma membrana mais interna e se encontra abaixo da coroide. Ela possui dois tipos de células fotossensíveis, os cones e os bastonetes;

Nervo óptico: É responsável por garantir que impulsos elétricos do olho sejam levados para a área específica do cérebro que efetua a sua interpretação.

Temos um ponto cego, localizado no fundo da retina, situado ao lado da fóvea e é o ponto onde não há o revestimento de células na retina. Isso acontece porque o nervo óptico entra no olho exatamente neste ponto. Por este motivo não enxergamos no ponto onde há a inserção do nervo óptico!

Para saber o que é ponto cego, acesse www.cienciastododia.blogspot.com



10. Fazer um esquema de um ouvido (modelo, desenho, etc.), identificando as seguintes partes: pavilhão auditivo, meato (ou conduto) auditivo externo, tímpano, martelo, bigorna, estribo, tuba auditiva, cóclea e canais semi-circulares. Explique a função de cada uma delas. Identificar as três partes do ouvido. Explique porque as seguintes atividades podem ser prejudiciais à sua audição:

a) Ouvir algo em fones de ouvido.
R: Uma hora usando fones de ouvido pode aumentar o número de bactérias no local em 700 vezes. Além disso, usar o fone de ouvido em volume alto é uma causa da perda de audição, principalmente nos jovens. O problema auditivo pode ser evitado com o volume do dispositivo em até 80% da capacidade e não usando fones de ouvido por mais de uma hora. Alguns sintomas da perda de audição por causa do uso inadequado de fones de ouvido são: zumbido, dificuldade para compreender as falas, pressão nos ouvidos, irritabilidade e falta de concentração;

b) Colocar algum objeto no ouvido/usar cotonetes.
R: Pode perfurar o tímpano, ocasionando a perda da audição;

c) Ir a um show/apresentações com música alta.
R: Barulhos altos (a partir de 85 decibéis) podem danificar a audição permanentemente;

d) Não tratar uma infecção do ouvido corretamente.
R: Pode causar tonteiras. O ouvido interno contém um fluido que se movimenta quando a pessoa inclina para a vertical ou horizontal ou da esquerda para a direita. O cérebro capta essa movimentação e entende como compensar em forma de equilíbrio. As infecções e congestionamentos afetam os fluidos e os sensores do ouvido, por isso a sensação de vertigem.


Pavilhão auditivo: Orelha externa.

Meato (ou conduto) auditivo externo: Transmitir som da orelha para o tímpano.

Tímpano: Membrana no final do canal auditivo que determina o início do ouvido médio. O tímpano é extremamente sensível, cujas pressões de ondas sonoras o fazem vibrar.

Martelo, Bigorna e Estribo: Ossículos que formam uma ponte que leva as ondas sonoras ao ouvido através da janela oval no ouvido médio, amplificando as ondas antes de elas serem deslocadas para o ouvido interno.

Tuba auditiva: Também chamada de tuba de Eustáquio é uma estrutura que faz a ligação entre a orelha média e a faringe que possui a função principal de regular a pressão do ar da membrana timpânica.

Cóclea: Local onde as ondas sonoras são transformadas em impulsos elétricos, os quais são enviados para o cérebro e este por sua vez interpreta os impulsos dos sons que passamos a conhecer e entender.

Canais semicirculares: São três tubos ósseos ocos dispostos perpendiculares entre si, interconectados e cheios de líquido, endolinfa, que fazem parte do aparelho vestibular da orelha.

11. Fazer uma ou mais das seguintes atividades (algumas delas podem precisar ser planejadas com um médico ou dentista ou junto a uma faculdade ou universidade):

Item prático.

a) Observe um eletroencefalograma e explique a sua função.
b) Observe uma ressonância nuclear magnética ou uma tomografia computadorizada e explique a sua função.
c) Observe alguém sendo anestesiado e explique como uma anestesia funciona.

12. Listar pelo menos cinco coisas que você pode fazer para proteger o seu cérebro de danos.

R: · Surdez neurossensorial – É quando ocorre lesão nas células nervosas e sensoriais que levam o estímulo do som da cóclea até o cérebro. As doenças que atingem a cóclea e o nervo auditivo raramente têm tratamento.

· Impedir ou tratar a perda auditiva na meia-idade tem o potencial de diminuir em 9% a incidência de demência;

· Não ouvir som acima do permitido, permitido é a capacidade de ouvir um sussurro (25 decibéis);

· Minimizar e retardar as perdas cognitivas o máximo possível, reduz o risco de demência;

· Vacinar seu filho contra sarampo e caxumba, os efeitos colaterais podem causar surdez. Se você for uma mulher em idade de engravidar, consulte seu médico sobre possíveis métodos de imunização contra a rubéola.
13. Fazer um dos seguintes:

Item prático.

a) Visite e ajude alguém (mínimo de 2 horas) que tem uma doença cognitiva ou do sistema nervoso e descreva quais cuidados especiais são necessários.

b) Descreva brevemente as seguintes desordens do sistema nervoso: doença de Alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, depressão, síndrome de Down, doença de Huntington, quadriplegia e paraplegia.



14. Encontrar pelo menos três versos bíblicos que se referem ao sistema nervoso ou ao processo de tomada de decisões.

Sugestão: Mateus 6:25, Salmos 37:8 e Atos 16:4.

Fontes de Pesquisa
brasilescola.uol.com.br | www.sobiologia.com.br | brainly.com.br | educacao.uol.com.br | www.diferenca.com | www.brasilescola.uol.com.br | www.infoescola.com | www.todamateria.com.br | www.linkedin.com | www.pt.wikipedia.org | www.resumoescolar.com.br | www.siteantigo.portaleducacao.com.br | www.dicio.com.br | www.cienciaseuapoio.blogspot.com | www.megaarquivo.wordpress.com | www.cienciastododia.blogspot.comwww.direitodeouvir.com.br | www.hear-it.org | www.cronicasdasurdez.com | www.esbocandoideias.com | www.aboutkidshealth.ca | www.hmsportugal.wordpress.com

-- ♥ --

Especialidade enviada pela desbravadora Alessandra Somolinos, obrigada! 

Se você também quiser colaborar com o D7 enviando alguma especialidade que ainda não tem no blog, é só enviar para o e-mail desbrava7blog@hotmail.com

Se inscreva no canal e fique por dentro de todo conteúdo!


Baixe a Especialidade.
Clique aqui e baixe a especialidade SEM RESPOSTAS.
Clique aqui e baixe a especialidade COM RESPOSTAS.

Lembre de adicionar suas respostas ao relatório, fiz ele no word para que você pudesse editar do seu jeitinho. Qualquer dúvida, me procurem!

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡