Especialidade de Genealogia Respondida - Desbrava7 | Especialidades Respondidas | Desbravadores

Especialidade de Genealogia Respondida

em 22/04/2020

Especialidade de Genealogia, se você não tem, vamos mudar isso!



Especialidade de Genealogia



1. Defina as seguintes palavras:

a) Genealogia.
R: É o mapa das ligações biológicas entre diferentes indivíduos e gerações. Como ciência, é uma auxiliar da história, estudando a origem, evolução e dispersão das famílias e respectivos sobrenomes ou apelidos.

b) Ascendente.
R: Parte do sujeito presente e retrocedendo pelas gerações antepassadas.

c) Descendente.
R: Parte do fundador da família e acompanha a evolução da sua posteridade.

d) Cônjuge.
R: Parceiro significativo em um casamento, união civil ou união estável. O termo é neutro em termos de gênero, enquanto um cônjuge é um marido e uma mulher é uma esposa.

e) Irmão.
R: ou irmã aquele que é filho do mesmo pai e da mesma mãe, biológica ou adotiva. Aquele que só é filho do mesmo pai ou só filho da mesma mãe é denominado de meio-irmão.

2. Leia a genealogia de Cristo:

a) Ser capaz de dizer onde encontra-la no Novo Testamento.
R: Mateus 1: 1-17.

b) Escrever a genealogia de Cristo, iniciando com Adão.
R: Lucas 3:23-38.

Jesus filho de José, e José, de Eli, e Eli, de Matate, e Matate, de Levi, e Levi, de Melqui, e Melqui, de Janai, e Janai, de José, e José, de Matatias, e Matatias, de Amós, e Amós, de Naum, e Naum, de Esli, e Esli, de Nagai, e Nagai, de Maate, e Maate, de Matatias, e Matatias, de Semei, e Semei, de José, e José, de Jodá, e Jodá, de Joanã, e Joanã, de Resa, e Resa, de Zorobabel, e Zorobabel, de Salatiel, e Salatiel, de Neri, e Neri, de Melqui, e Melqui, de Adi, e Adi, de Cosã, e Cosã, de Elmadã, e Elmadã, de Er, e Er, de Josué, e Josué, de Eliézer, e Eliézer, de Jorim, e Jorim, de Matate, e Matate, de Levi, e Levi, de Simeão, e Simeão, de Judá, e Judá, de José, e José, de Jonã, e Jonã, de Eliaquim, e Eliaquim, de Meleá, e Meleá, de Mená, e Mená, de Matatá, e Matatá, de Natã, e Natã, de Davi, e Davi, de Jessé, e Jessé, de Obede, e Obede, de Boaz, e Boaz, de Salá, e Salá, de Naassom, e Naassom, de Aminadabe, e Aminadabe, de Admim, e Admim, de Arni, e Arni, de Esrom, e Esrom, de Perez, e Perez, de Judá, e Judá, de Jacó, e Jacó, de Isaque, e Isaque, de Abraão, e Abraão, de Tera, e Tera de Naor, e Naor, de Serugue, e Serugue, de Ragaú, e Ragaú, de Faleque, e Faleque, de Éber, e Éber, de Salá, e Salá, de Cainã, e Cainã, de Arfaxade, e Arfaxade, de Sem, e Sem, de Noé, e Noé, de Lameque, e Lameque, de Metusalém, e Metusalém, de Enoque, e Enoque, de Jarede, e Jarede, de Maalalel, e Maalalel, de Cainã, e Cainã, de Enos, e Enos, de Sete, e Sete, de Adão.

3. Enumere 5 maneiras para obter informação da genealogia de uma família.

R: Recolher informações com os pais e avós como nomes, datas e locais.Nomes dos avós e bisavós, datas de nascimento, casamento e óbito. Com os tios avós (irmãos dos avós). Anotar todas as informações.
Buscas online.
Bibliotecas de genealogia.
Museu da Imigração.
Arquivo Nacional.

4. Conheça pessoalmente ou pela internet pelo menos três instituições que ajudam com pesquisas genealógicas.

R: MyHeritage.
FamilySearch.
Ancestry.
Arquivo Nacional.
Geneanet.
Genoom.
Genyi.

5. Estude 4 passos importantes para pesquisas genealógicas.

1. Como bom genealogista, REGISTRE TUDO. Anote, fotografe ou grave o máximo que você puder. Nunca confie em sua memória; ela pode falhar ou confundi-lo, principalmente em se tratando de datas. Os fatos genealógicos mais importantes na vida de alguém (que nenhum genealogista deve esquecer) são: nascimento – data e local; casamento- nomes dos

cônjuges- data e local; nomes dos pais e dos filhos; falecimento – data e local. E no caso das mulheres, sempre que possível, registre o nome de SOLTEIRA.

2. Uma vez que a Genealogia se refere ao conhecimento dos registros da mais importante criação de DEUS, ou seja, o ser humano, você se tornará mais humano e passará a amar seus antepassados. Use um caderno de capa dura, e coloque um antepassado em cada folha, começando com você mesmo.

3. AGORA VOCÊ É UM DETETIVE. Concentrem-se sobre os documentos, anotações das conversas que teve com os parentes vivos, ou sobre qualquer outra fonte, por mais insignificante que possam parecer tais informações – qualquer pista pode levar você a descobrir aquele antepassado que está faltando em sua linhagem genealógica. Comece escolhendo o parente sobre o qual você tem mais PISTAS: sabe a cidade onde nasceu, onde casou, onde morreu, ou onde viveu. 4. Use e abuse do site do Memorial do Imigrante! Lá você poderá encontrar os dados de entrada de seus antepassados no Brasil, pois nós, brasileiros, somos quase todos descendentes de estrangeiros. No site, clique em Acervo, depois em Acervo Digital, depois acesse o Registro de Matrículas. Digite o seu sobrenome (ou de algum outro antepassado) e verá que o site retornará com dados da entrada deles no Brasil. Tenha paciência e perseverança, e colherá resultados incríveis!

No link Listas de Bordo, você encontrará os lindos livros originais, escaneados, constando os dados dos imigrantes que fizeram a travessia por Vapores (navios), em viagens que duravam quase 2 meses!!! Alguns desses Vapores naufragaram, pois foram muitas viagens e gente que não acabava mais, que vieram para o Brasil no tempo das imigrações italiana, japonesa, alemã e de muitas outras nacionalidades! Quando você achar algum de seus antepassados no meio das centenas de pessoas que vieram nesses Vapores, você sentirá uma alegria imensa!

5. Quando você começar a se aprofundar na Pesquisa Genealógica, certamente vai ter em mãos documentos antigos ou ver cópias no computador, de documentos de mais de 100 anos atrás. Naquele tempo, os escreventes usavam canetas (ou penas de galinha!) e tinteiro. Usavam abreviações, tipos de letras, e estilos diferentes de hoje. Por isso, você tem de aprender um pouquinho de Paleografia, ou seja, o estudo dos escritos antigos. Você pode obter ajuda nos CHFs (Centros de História da Família), onde encontrará gratuitamente voluntários que o ajudarão na sua pesquisa, e a entender os documentos antigos. Veja no seguinte site, o CHF que fica mais próximo de sua casa:

6. Nas suas pesquisas, você precisará entrar em contato com Cartórios, Igrejas, Cemitérios, etc. Aqui está um Site que tem um cadastro completo dos Cartórios no Brasil. Assim você pode entrar em contato direto com tais cartórios, por telefone, ou por e-mail (caso o Cartório tenha), ou então, por carta, Clique no link do site dos Cartórios do Brasil, escolha o Estado no mapa, escolha a cidade, e escolha o tipo de registro que procura.

6. Qual é o propósito da documentação?

R: Reconstituir através de documentos escritos, como atos legais (certidões, contratos, etc), bibliografia histórica, crônicas, arquivos cívicos, familiares, judiciais, militares e religiosos, correspondência, inscrições, lápides, imprensa e outros, mas também pode se valer de tradições orais e imagens.



7. Defina uma fonte primária versus uma fonte secundária para a documentação.

R: Fontes primárias são descritas como fontes mais próximas à origem da informação ou ideia em estudo. Fontes primárias proporcionam aos pesquisadores "informação direta, sem mediação sobre o objeto em estudo." Podem conter pesquisa inédita ou informações não publicadas em nenhum outro lugar. Normalmente documentos originais.

As fontes secundárias são os livros revistas e almanaques. Aqueles compilados ou publicados com base nos documentos originais. Publicações de histórias familiares são consideradas somente dicas de pesquisa quando não citam suas fontes. Datas e locais podem ser bons indicadores de onde procurar por informações adicionais para embasar seu trabalho. Incluir e documentar suas fontes são muito importantes e economizará um monte de tempo mais adiante.

8. Prepare um gráfico da genealogia de sua família contendo quatro gerações, iniciando com você.

Item prático

9. Liste as maneiras usadas para registrar suas informações genealógicas.

1. Escreva os nomes de seus ancestrais e das famílias deles;
2. Organize as informações em grupos;
3. Busque em todas as fontes possíveis;
4. Parentes que vivem distantes;
5. Ferramentas online para registro e pesquisa;
6. Histórias de vida;
7. Censo, listas de imigração.

10. Pesquise a história de sua família através das palavras ou escritos com seus familiares mais velhos. Pergunte o seguinte:

Item prático.

a) Qual a sua primeira memória?
b) Quando e onde você nasceu?
c) Qual a primeira igreja que você lembra ter frequentado?
d) Nome de escolas, e localização em que você frequentou?
e) Onde você vivia quando tinha dez e quatorze anos de idade?
f) De qual país seus ancestrais imigraram?
g) Quando e onde você estava quando se casou?
h) Se você tiver filhos, por favor, qual o nome deles, local e data de nascimento.
i) Escreva um agradecimento a seu parente pelo tempo e inclua uma foto sua e pergunte se eles estariam dispostos a compartilhar a cópia de uma foto antiga com você.

11. Faça um histórico de sua vida incluindo:

Item prático

a) Gráfico genealógico.
b) Registros que pertencem à sua vida.
c) Fotografias.
d) Histórias.
e) Compartilhe isto com seu grupo, clube e amigos da escola.

12. Ter a cópia de pelo menos 7 registros civis (identidade, certidão de nascimento, casamento, óbito, etc.) de membros da sua família. Obs.: Os seus registros e de seus irmãos não contam.

Item prático



13. Visite um cemitério e leia o que foi copiado sobre a lápide:

Item prático

a) O nome de três diferentes famílias.
b) A data de nascimento e morte dos membros destas famílias.
c) A média de tempo de vida dos membros desta família.

Dados de pesquisas:
pt.wikipedia.org | en.wikipedia.org | biblegateway.com | genealogik | pesquisaitaliana.com.br | maisfe.org | semprefamilia.com.br | revistagalileu.globo.com | sites.rootsweb.com | familia.com.br

-- ♥ --

Especialidade enviada pela desbravadora Alessandra Somolinos, obrigada! 

Se você também quiser colaborar com o D7 enviando alguma especialidade que ainda não tem no blog, é só enviar para o e-mail desbrava7blog@hotmail.com

Se inscreva no canal e fique por dentro de todo conteúdo!


Baixe a Especialidade.
Clique aqui e baixe a especialidade SEM RESPOSTAS.
Clique aqui e baixe a especialidade COM RESPOSTAS.

Lembre de adicionar suas respostas ao relatório, fiz ele no word para que você pudesse editar do seu jeitinho. Qualquer dúvida, me procurem!

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡