Especialidade de Microscopia Respondida - Desbrava7 | Especialidades Respondidas | Desbravadores

Especialidade de Microscopia Respondida

em 4/29/2019

Especialidade-de-Microscopia-Respondida
Especialidade de Microscopia, se você não tem, vem conferir e não esquece de compartilhar com seus amigos, a divulgação de vocês me ajuda muito!

Especialidade de Microscopia.



1. Fazer uma redação de, no mínimo, 500 palavras sobre a história dos microscópios.

Desde 721 a.C há relatos de um cristal, conhecido como lente de Layard, que foi talhado, polido e tinha propriedades de ampliação. O uso de lupas remonta a diversos povos da antiguidade.

Os romanos já usavam lentes biconvexas. Nero, segundo relatos, assistia combates de gladiadores com o auxílio de uma esmeralda talhada. O que leva a supor que era conhecida, em alguma medida, a propriedade das lentes para correção da miopia. Porém as lentes passaram a ser realmente conhecidas e utilizadas por volta do ano 1280 na Itália, com a invenção dos óculos.

Durante a década de 1590, dois fabricantes de óculos holandeses, Zacharias Jansen e seu pai Hans, começaram a experimentar as lentes. Eles colocaram várias lentes em um tubo e fizeram uma descoberta importante. O objeto perto do final do tubo pareceu ser muito ampliado, maior do que qualquer lupa simples poderia alcançar. A princípio era tratado como um brinquedo pela realeza europeia.

Os microscópios compostos apresentam duas ou mais lentes, conectadas por um cilindro. A lente superior, a qual a pessoa olha, é chamada de ocular. A lente inferior, próxima ao objeto, é conhecida como lente objetiva. Então hoje, quando dizemos “microscópio”, estamos falando do microscópio composto.

As primeiras consequências dessa descoberta para as ciências vieram principalmente do inglês Robert Hooke e do holandês Anton Van Leeuwenhoek.

Em 1665, o cientista Hooke escreveu um livro com desenhos detalhados de suas descobertas microscópicas, denominado Micrographia.

Suas observações mais significativas foram feitas em pulgas e cortiça. Ele observou as pulgas ao microscópio e conseguiu observar pelos em seu corpo. Na cortiça viu poros. Hooke foi o primeiro a usar o termo célula ao descrever uma estrutura repleta de alvéolos vazios, semelhantes a favos de uma colmeia.

Leeuwenhoek produziu suas próprias lentes, com um poder de ampliação muito maior que os microscópios da época. Com seu microscópio, pela primeira vez foi possível enxergar e documentar a presença de seres microscópios. Em 1675, ele foi o primeiro a ver e descrever bactérias, células vermelhas do sangue e a vida em uma gota de água.

A qualidade das lentes que Leeuwenhoek produziu, promoviam uma ampliação que variava de 40x a 160x. Um de seus microscópios proporcionava um aumento de 280x.

Ao longo dos anos foram realizadas muitas mudanças e a qualidade dos microscópios aumentaram muito. As melhorias, principalmente nas lentes, resolveram diversos dos problemas óticos.

Em meados de 1880, os microscópios ópticos atingiram a resolução de 0,2 micrômetros (equivalente a milionésima parte do metro), limite que permanece até hoje.

Em 1933, Ernst Ruska inventa o primeiro microscópio eletrônico. Esse equipamento possui um poder de resolução muito maior. Ao contrário do microscópio óptico que usa a luz, o microscópio eletrônico utiliza feixe de elétrons e lentes eletromagnéticas para observar o objeto, atingindo a ampliação de até um milhão de vezes. A importância do equipamento foi tão grande que em 1986, Ruska recebeu o Prêmio Nobel de Física.

2. Conhecer os microscópios abaixo, identificando-os pessoalmente ou através de figuras e fotos. Informar as principais características.
Microscopio-Optico
a) Microscópio óptico.
R: O microscópio óptico utiliza luz visível e um sistema de lentes de vidro que ampliam a imagem das amostras. Por isto, o material a ser observado não pode ser opaco. Para preparar a amostra são feitos cortes muitos finos. O material a ser cortado recebe um tratamento de desidratação e inclusão em parafina que facilita o manuseio e permite que sejam cortadas fatias muito finas.

Microscopio-Eletronico-de-Varredura
b) Microscópio eletrônico de varredura.
R: O Microscópio Eletrônico de Varredura examina a superfície do tecido, de modo que o feixe de elétrons não atravessa o espécime. Os elétrons secundários são captados por detectores, os quais criam um sinal elétrico, que é projetado em uma tela de televisão. Ele permite a obtenção de imagens tridimensionais dos materiais em estudo. Os feixes de elétrons atuam sobre a superfície do material. A amostra é muitas vezes recoberta com metais pesados para aumentar o poder dispersante das estruturas e com isso a resolução.
Microscopio-Eletronico-de-Transmissao
c) Microscópio eletrônico de transmissão.
R: O microscópio eletrônico de transmissão é composto por uma fonte geradora de elétrons que caminha por um sistema de lentes eletromagnéticas dispostas em coluna. Os elétrons têm que interagir com o objeto para formar a imagem em uma tela fluorescente, para isso, o objeto deve ser extremamente fino para permitir a passagem dos elétrons.

Microscopio-de-Forca-Atomica

d) Microscópio de força atômica.
R: A microscopia de força atômica é uma técnica de análise que consiste na varredura da superfície de uma amostra com uma sonda a fim de obter sua imagem topográfica com resolução atômica, além de mapear certas propriedades mecânicas e físico-químicas dos materiais que as compõe. Uma classe de estudos muito utilizada na Microscopia de Força Atômica é a medida de adesão de Proteínas e Ligantes. O procedimento realizado com proteínas (ou ligantes).

3. Ser capaz de identificar as seguintes partes de um microscópio e explicar e demonstrar a função de cada uma: ocular, objetiva, revólver, platina, condensador, base, foco (parafuso micrométrico e parafuso macrométrico) e braço.
partes-de-um-microscopio

Lente ocular: Cilindro com duas ou mais lentes que permitem ampliar a imagem real fornecida pela objetiva, formando uma imagem virtual mais próxima dos olhos do observador.

Lente objetiva: Conjunto de lentes fixas no revólver, que girando permite alterar a objetiva consoante a ampliação necessária. É a lente que fica mais próxima do objeto a observar, projetando uma imagem real, ampliada e invertida do mesmo.

Revólver: Suporte das lentes objetivas, permite trocar a lente objetiva rodando sobre um eixo.

Platina: Base de suporte e fixação da preparação, tem uma abertura central (sobre a qual é colocada a preparação) que deixa passar a luz. As pinças ajudam à fixação da preparação. A platina pode ser deslocada nos microscópios mais modernos, nos antigos tinha que se mover a própria amostra, segura pelas pinças.

Condensador: Sistema de duas lentes (ou mais) convergentes que orientam e distribuem a luz emitida de forma igual pelo campo de visão do microscópio

Pé ou base: Apoio a todos os componentes do microscópio.

Parafuso macrométrico: Permite movimentos verticais da grande amplitude da platina.

Parafuso micrométrico: Permite movimentos verticais lentos de pequena amplitude da platina para focagem precisa da imagem.

Braço: Fixo à base, serve de suporte às lentes e à platina.

4. Saber como calcular a ampliação em um microscópio ótico composto. Calcular a ampliação do microscópio que você está usando para esta especialidade.

R: Encontre a ampliação escrito na lente objetiva. A lente da objetiva está localizado no nariz, o que muitas vezes se transforma em um encravamento de diferentes lentes. A lente apontada diretamente acima da amostra que você está observando é a lente em uso. O número deve ser indicado claramente a partir da parte da lente e é geralmente seguido por um X (por exemplo, 45X).

Multiplicar a ampliação da lente ocular pela ampliação da lente objetiva para calcular o aumento total. Por exemplo, em uma ampliação padrão lente do microscópio composto ocular é 10x. Se a exibição de um objeto com a lente de 10x ampliação total objetivo seria 100x, ou seja, o objeto aparece 100 vezes maior do que seu tamanho real.

5. Definir os seguintes termos microscópicos:

a) Lâmina.
R: É um pequeno retângulo de vidro transparente e sem imperfeições utilizado para depositar a amostra que pretende se observar ao microscópio.

b) Lamela.
R: É uma versão reduzida da lâmina de microscopia, utilizada sobre a lâmina para cobrir a amostra. Ela serve como uma barreira entre a lente do microscópio e o material biológico que deve ser analisado, protegendo dessa forma a ambos.

c) Exame direto a fresco (ou exame direto ou exame fresco).
R: O exame a fresco fundamenta-se na observação de microrganismos vivos (bactérias, protozoários, fungos e leveduras) em suspensão do material biológico entre lâminas e lamínulas, onde se pode observar as formas e os movimentos dos mesmos.

d) Fixador.
R: É um processo químico pelo qual tecidos biológicos são preservados da decomposição ou alteração indesejada para fim de exame. Fixação elimina com qualquer reação bioquímica em andamento, e pode também aumentar a resistência mecânica ou a estabilidade dos tecidos tratados.

e) Corantes
R: Técnica citológica utilizada em microscopia ótica que utiliza corantes com o objetivo de evidenciar diferentes partes na preparação.

f) Óleo de imersão.
R: O óleo de imersão é um líquido oleoso, transparente, geralmente utilizado com a objetiva de maior aumento, sua função é atuar como uma interface entre a lâmina e a lente frontal da objetiva, melhorando a qualidade da imagem visualizada.

6. Coletar amostras de água (de lagoas, riachos, rios, lagos, poças), prepará-las corretamente e procurar micro-organismos usando um microscópio com, pelo menos, 100x de ampliação. Desenhe 5 desses organismos com o máximo de precisão possível. No desenho, rotular as estruturas identificadas (incluindo a ampliação usada).

Item prático.




7. Citar, pelo menos, um exemplo de como a microscopia é importante para:

a) Alimentação humana.
R: Atua no controle de qualidade, que visa pesquisar a presença de matérias estranhas em alimentos.

b) Saúde humana.
R: Descoberta de micro-organismos que podem ser prejudiciais para o homem assim como vírus e bactérias que podem causar doenças.

c) Medicamentos.
R: Analisando os corpos perigosos ao corpo, é o ponto inicial para procurar ferramentas de cura.

d) Outros organismos.
R: Descobre novos micro-organismos, inclusive alguns que podem ser benéficos para a saúde humana.

8. Citar, pelo menos, três hábitos de saúde que foram estabelecidos como resultado direto dos prejuízos dos organismos microcelulares que foram evidenciados após a descoberta dos microscópios. Coloque esses hábitos em prática.

R: Ferver água como forma de purificação, lavar as mãos ao sair do banheiro e cozer alimentos antes de comer.

Especialidade enviada pelo desbravador João Vieira, obrigada! 

Qualquer dúvida, deixem nos comentários.

Se inscreva no canal e fique por dentro de todo conteúdo!


Baixe a Especialidade.
Clique aqui e baixe a especialidade SEM RESPOSTAS.
Clique aqui e baixe a especialidade COM RESPOSTAS.

Lembre de adicionar suas respostas ao relatório, fiz ele no word para que você pudesse editar do seu jeitinho. Qualquer dúvida, me procurem!

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡