Especialidade de Cerimônias Respondida - Desbrava7 | Especialidades Respondidas | Desbravadores

Especialidade de Cerimônias Respondida

em 4/16/2019

Especialidade-de-Cerimonias-Respondida
Especialidade de Cerimônias, se você não tem, vem conferir e não esquece de compartilhar com seus amigos, a divulgação de vocês me ajuda demais!

Especialidade de Cerimônias.



1. O que são cerimônias e quais as suas principais finalidades?

R: É o conjunto de formalidades de atos e festas públicas, ou seja, são as diretrizes preestabelecidas que precisam ser conhecidas e observadas em eventos oficiais ou especiais, visando a indicar como os participantes devem se comportar no convívio social e formal. No clube a finalidade depende da cerimonia, pode ser para admissão de lenço, investidura, condecoração, batismo, e etc.

2. Descrever as seguintes cerimônias de um Clube de Desbravadores:

 Sobre cada uma dizer:
1. Qual o objetivo.
2. Quem é o responsável por dirigir o programa.
3. Em que ocasiões são realizadas.

a) Abertura (anual).
R: Esta programação deve ser bem objetiva, sem demoras e tem que ter algo que chame a atenção de todos e mostre que o Clube está preparado e animado para as suas atividades. Apresentações de Ordem Unida, fanfarra, habilidades manuais, música e fogos de artificio são elementos marcantes para chamar a atenção dos espectadores. Mostre as propostas para o ano, os líderes que vão dirigir o Clube e façam uma festa com os Desbravadores e convidados. Se possível, servir algum lanche após a programação. A cerimônia e oficiada com o cerimonial da machadinha, onde o Diretor declara oficialmente abertas as atividades do Clube naquele ano e crava a machadinha no tronco.

b) Admissão.
R: Deve ser muito significativa, especial, aconchegante e que impressione os juvenis. Pode ser ao ar livre, mas preferencialmente na Igreja, pois o elo entre o Desbravador e a Igreja Adventista do Sétimo Dia deve ser sempre estimulado. Deve ter obrigatoriamente os seguintes elementos (podendo ser acrescentado outros): Hino dos Desbravadores; Ideais; Bandeiras; Uniforme oficial (gala); Oração de dedicação. Para que um juvenil, adolescente ou adulto possa receber o lenço, ele deve entender o básico do Clube, para isto ele precisa cumprir TODOS os requisitos do cartão "Nosso Clube: disponível na Associação/Missão e no site oficial. Ele já contém as informações que ele precisa saber e o que ele precisa fazer. Então, quando o cartão for concluído, o Clube e o Regional farão uma avaliação com o candidato, e se ele for aprovado poderá receber o lenço. É importante lembrar que para receber o lenço O DESBRAVADOR DEVE ESTAR DEVIDAMENTE UNIFORMIZADO COM O UNIFORME OFICIAL, em conformidade com o Regulamento, (este e o único momento
em que ele pode usar o uniforme sem o lenço). Ele só pode usar o uniforme após ter sido aprovado para a cerimônia de admissão.

c) Investidura.
R: A investidura e um rito especial que se reveste de reverencia e compromisso espiritual. E a mais importante cerimônia no programa dos Desbravadores, pois nela a Igreja confere algo em caráter sagrado e espera um retorno na forma de serviço abnegado a Deus e ao próximo. Deve ser o momento mais esperado dos Desbravadores durante o ano. A investidura deve acontecer, no máximo, duas vezes ao ano, sendo a principal programação ao final do ano, na cerimônia de encerramento, pois e quando os Desbravadores conseguiram concluir o trabalho das Classes, e a outra no Dia do Desbravador ou no meio do ano, para os Desbravadores que ficaram com itens pendentes e não conseguiram se investir na cerimônia de encerramento. Se ocorrerem mais programas de investidura no ano, ela perde o seu sentido e grandeza. Convide todos os Clubes da região e todas as igrejas do distrito para participarem desse momento, para que o Desbravador entenda o seu valor e assim tenha vontade de continuar no Clube e continuar as atividades das Classes. A investidura deve ser parte de um programa especial e nunca acontecer isoladamente. SOMENTE LÍDERES INVESTIDOS PODEM COLOCAR OS DISTINTIVOS NOS DESBRAVADORES. As exceções precisam de autorização do diretor do Ministério de Desbravadores da Associação/Missão. Para ser investido, o Desbravador, o Líder que o investira e o Regional DEVEM ESTAR COM O UNIFORME OFICIAL (GALA) COMPLETO E DE ACORDO COM O REGULAMENTO DE UNIFORMES.

d) Encerramento.
R: A cerimônia de encerramento deve ser a última atividade oficial do Clube no ano e culminar com a investidura. Também deve haver a cerimonia de recebimento de Especialidades e admissão, se houver candidatos. Além da outorga dos emblemas, a cerimônia de encerramento também deve ser o momento para a entrega da Insígnia de Excelência, caso essa tenha sido a opção do Clube, e também para premiar os Desbravadores, Unidades, pais, amigos do Clube, etc. O Clube precisa fazer uma retrospectiva das suas atividades e tudo que puder ser exposto no hall de entrada, como coleções, artesanatos, fotos, etc., contribuirá para enriquecer o evento.

e) Dia do Desbravador.
R: O dia do Desbravador e o momento de apresentar a Igreja (por isso a programação deve ser na Igreja) o seu trabalho. Por ser na Igreja, não há muito o que mudar da doxologia padrão, mas os Desbravadores devem estar envolvidos em todas as atividades, como passar a lição da escola sabatina, informativo, mensagem musical, recolher os dízimos e o sermão. Além disso, as participantes devem ser interessantes e bem preparadas, para que a Igreja não classifique as programações do Clube como cansativas. Neste dia pode ser realizada uma investidura também, para aqueles que não conseguiram ser investidos no final do ano, mas ela NÃO DEVE ACONTECER NA HORA DO CULTO DIVINO. Por isso, faça-a num horário diferenciado do culto divino, como no culto JA ou na sexta-feira à noite. O Ministério Jovem da Divisão Sul-Americana disponibiliza, anualmente, um programa sugestivo, que pode ser baixado no site oficial ou em contato com a Associação/Missão.

f) Fogo do Conselho.
R: Essa atividade tem como objetivo reunir o clube ou unidade para se divertir, cantar, representar peças teatrais, brincar, pedidos e agradecimento, aprender e encerrar as atividades do dia com uma reflexão religiosa. Através do conjunto de atividades realizadas e do ambiente criado, o fogo de conselho cria situações propícias para desenvolver e incentivar no jovem: a criatividade e a imaginação; a facilidade de expressão; a alegria e a sociabilidade; as habilidades artísticas; a autoconfiança; a espiritualidade. O espírito de camaradagem, quer com seus companheiros constantes ou com pessoas novas, dentro desta informalidade do fogo do conselho, resulta numa interação social profícua, fortalecendo a amizade e a fraternidade de desbravador. O clima jovial e alegre, movimentado, interessante e informal, proporciona excelente ocasião para o desenvolvimento da alegria. De fato, na prática é impossível manter-se alheio ao clima do fogo do conselho sob o  comando de um dirigente entusiasta.

3. De quem são as prerrogativas para a entrega dos seguintes emblemas:

a) Classes.
R: Um líder investido.

b) Lenço.
R: A entrega do lenço pode ser feita por um padrinho do Desbravador, como os pais, ou pelos Conselheiros, que devem ser preferencialmente membros do Clube e estarem com o uniforme de gala.

c) Especialidades.
R: Um líder investido.

d) Insígnia de excelência.
R: Diretor.

4. Quais os cuidados necessários em relação ao fogo dentro da igreja (tocha e pira)?

R: Estar atento com as crianças dentro da igreja, usar o material correto para acender, deixar pessoas responsáveis e adultas acenderem a pira, entre outros.

5. Como se prepara uma tocha? Mencione os materiais adequados, incluindo segurança com os materiais inflamáveis.

R: Uma Tocha nada mais é que uma fonte portátil de fogo, sendo um bastão e em uma das suas extremidades com materiais preparados para queimar por bastante tempo.

Materiais.
1 bastão: De preferência um pedaço de madeira ainda verde, para que ela não queime;
Combustível: Aqui me refiro ao que será usado para queimar. pode ser um amontoado preso de gravetos, cipó seco, tecidos e cordas de algodão. É interessante também a utilização de combustíveis líquidos como parafina líquida, querosene ou óleos.

Como Montar: É bem simples, só amarrar ou prender na ponta do bastão seu combustível. Se for corda ou tecido de algodão, você pode embeber a ponta do bastão em querosene, óleos ou parafina líquida. Não use álcool ou gasolina, é perigoso. O combustível líquido serve para manter a queima por mais tempo.

6. Cite uma cerimônia que pode ser feita na natureza. Faça o planejamento de como você faria essa cerimônia.

R: Fogo do conselho. Reuniria todos ao redor do fogo, cantaríamos, faria alguns pedidos e agradecimento, faria um meditação e oraria para encerrar.

7. Mencione 6 pontos fundamentais para realizar uma cerimônia de qualidade.

1) Faça e siga uma lista dos materiais e preparativos.
2) Convide líderes da igreja e autoridades civis para assistir ao programa.
3) Ensaie as partes da cerimônia.
4) Busque o inspirador, em vez de o exageradamente dramático.
5) Não apresse a cerimonia, mas cuide que ela se desenvolva fluentemente, sem demoras.
6) Mantenha a cerimônia simples, breve e digna.
7) Fogueiras de acampamento (reais ou artificiais), iluminação especial ou velas ajudam a criar ambiente; diminua (não apague) as luzes se forem usadas velas.
8) Use a bandeira nacional, bandeira do estado, cidade e a bandeira dos Desbravadores.
9) Faça com que os que receberão Especialidades, Classes, prêmios, etc., fiquem de frente para o grupo.

8. Estude o cerimonial do santuário descrito no Êxodo, explique como era a cerimônia em detalhes.

R: Deus ordenou a Moisés que construísse um santuário onde através de rituais e cerimônias pudessem ser ensinadas as eternas verdades do evangelho. Hoje temos em Jesus o nosso grande Sumo Sacerdote, ministro do verdadeiro santuário (Hebreus 8:1,2), cumprindo todo aquilo que os velhos rituais anunciavam acerca d´Ele. É hora, portanto, de conhecer alguns detalhes deste sistema de adoração.

O Santuário: O santuário construído no deserto ficava no centro da congregação, fato que realizava o desejo de Deus de morar no meio do Seu povo (Ex. 25:8). O santuário consistia em duas partes: o Átrio e o templo propriamente dito. Este último estava dividido em dois departamentos, a saber, o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo. Sua orientação era tal que sua porta olhava para o Leste. Desta forma o adorador, ao entrar no santuário, dava as costas para o sol nascente, tão adorado pelos povos pagãos.

O Átrio: O Átrio (ou pátio) era o único lugar do santuário onde podia entrar o adorador. Neste lugar eram também realizados os sacrifícios. Ao entrar, o adorador encontrava primeiramente o chamado Altar dos Holocaustos (Ex.27:1-8, 38:1-7), onde eram queimados os sacrifícios. Este altar era feito de madeira de acácia e recoberto em bronze. Em cada um dos seus quatro cantos havia uma ponta (Ex.27:2). Entre o Altar dos Holocaustos e a entrada do templo, havia uma pia de bronze na qual permanentemente havia água para que os sacerdotes lavassem os pés e as mãos antes de entrar no santuário ou antes de fazer o sacrifício (Ex. 30:17-21). Pelo fato de ser o átrio o único lugar onde podia estar o adorador e também o lugar onde era realizado o sacrifício, podemos dizer que o pátio do santuário representa a Terra.

O Lugar Santo: Se pudéssemos entrar no Lugar Santo, através do primeiro véu, perceberíamos a existência de três móveis no seu interior: O candelabro (no lado Sul), o altar de incenso (no lado Oeste) e a mesa com os pães da proposição (no lado Norte).

O Candelabro: O candelabro (Ex. 25:31-40, 37:17-24) era feito de ouro puro e tinha sete lâmpadas (de óleo) que deviam ficar permanentemente acesas. Em Apocalipses 1:12-13, João descreve Jesus andando entre sete candelabros e o verso 20 nos diz que os candelabros representam ``as sete igrejas". Portanto, somos autorizados a pensar que no simbolismo do candelabro de ouro podemos ver o Espírito Santo (o óleo) a atuar na Igreja possibilitando que seja ``a luz do mundo".

O Altar de Incenso: O Altar de Incenso (Ex. 30:1-10, 37:25-28), era, assim como o Altar dos Holocaustos, construído em madeira de acácia. Porém seu revestimento era de ouro puro. O Altar de Incenso tinha também pontas em cada um dos seus quatro cantos. Encontrava-se no Lugar Santo frente ao véu que separava o Lugar Santo do Santíssimo. Era aqui que os sacerdotes queimavam diariamente incenso como intersecção pelo povo de Israel. Este incenso queimado representava as orações dos santos (Apocalipse 8:4).

A Mesa e os Pães da Proposição: No lado Norte do Lugar Santo, encontrava-se a mesa onde eram colocados os Pães da Proposição. Esta mesa era feita de madeira de acácia e estava recoberta de ouro puro. Doze pães eram colocados sobre ela formando duas colunas de seis pães. Sobre cada coluna era colocado um copo com incenso (Lev. 24:7). O significado primário dos pães talvez tenha sido o reconhecimento de Deus como o grande provedor e da consequente dependência do povo. Mas uma segunda aplicação, de carácter messiânico, pode ser feita. Jesus declarou ser o pão da vida (João 6:35), portanto podemos pensar nos pães como símbolos de Cristo. É interessante constatar que Isaías nos informa que Lúcifer pretendeu colocar seu trono ``no monte do testemunho, nos lados do Norte", isto é, pretendia ocupar o lugar de Cristo.

Lugar Santíssimo: Após o segundo véu, estava o Lugar Santíssimo (Heb. 9:3), onde só o Sumo-sacerdote podia entrar e somente uma vez ao ano (no Dia da Expiação). Nesta parte de Santuário se encontrava a Arca da Aliança que continha as tábuas da lei (representando a justiça como um dos fundamentos do governo divino), um vaso com maná (que representa a graça de Deus dada através de Cristo, o verdadeiro maná, ver João 6:31-35) e a vara de Arão que brotou (que significa a aceitação do sacerdote como intercessor válido entre o homem e Deus, vide Números 17:8-10).

Dos lados da arca foi colocado o ``livro da lei" para servir como testemunha contra o povo de Israel (Deuteronômio 31: 26). A arca (Ex. 25:10-22) era feita de madeira de acácia e estava completamente recoberta de ouro. Sobre ela, a modo de tampa, foi colocado o propiciatório, feito de ouro fino. Nas extremidades do propiciatório, foram feitas imagens de querubins (uma de cada lado). As asas dos querubins cobriam o propiciatório (formando um arco) e as fazes de ambos olhavam para o propiciatório. Era entre estes querubins que se manifestava a shekinah (a manifestação de Deus em forma de uma luz gloriosa). Neste sentido, a arca representava o trono de Deus. É interessante notar que em Gênesis 3:24 Deus colocou querubins e a ``chama de espada fulgurante" (Bíblia de Jerusalém) guardando a entrada ao Éden. Alguns comentadores veem neste verso uma referência à shekinah manifestada entre os querubins. Desta forma, quando o adorador entrava ao átrio, ou os sacerdotes ministravam diariamente no Lugar Santo ou, com maior razão, o sumo sacerdote entrava no Lugar Santíssimo, era como se, simbolicamente, se aproximasse à entrada do Éden perdido.



9. Participar no planejamento e organização de uma cerimônia de investidura ou admissão, incluindo:

Item prático.

a) Tema.
b) Local adequado.
c) Ornamentação.
d) Divulgação.
e) Preparo do material com antecedência.
f) Trilha sonora.
g) Apresentações musicais.
h) Premiações (se houver).
i) Projeção do hino e dos ideais dos desbravadores (ou entrega desses em folhetos).
j) Inspeção de uniforme.

10. Em um acampamento, dirigir uma cerimônia do fogo do conselho, sendo responsável por toda a organização, desde a montagem do fogo, hinos, recreação até a meditação.

Item prático.

11. Qual a função de um mestre de cerimônias?

R: A principal atribuição do Mestre de Cerimônias é conduzir o evento! A forma que ele apresenta, se fala com mais firmeza, se fala com o sorriso na voz, se tem leveza, se tem calma, tudo isso é a forma que os participantes vão enxergar o evento. Evento é dinâmico, portanto o “feelling” de quem está apresentando é essencial para que qualquer mudança de última hora seja passada com a maior naturalidade.

12. Explicar o significado do lema "uma cerimônia deve ser simples, breve e digna".

R: Deve-se sempre manter a cerimônia simples para não tirar a atenção dos homenageados, breve para não se tornar cansativa e digna para honrar a Deus.

Especialidade enviada pela desbravadora Thayres, obrigada! ♥

Se inscreva no canal e fique por dentro de todo conteúdo!


Baixe a Especialidade.
Clique aqui e baixe a especialidade SEM RESPOSTAS.
Clique aqui e baixe a especialidade COM RESPOSTAS.

Lembre de adicionar suas respostas ao relatório, fiz ele no word para que você pudesse editar do seu jeitinho. Qualquer dúvida, me procurem!

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡